Azul é a Cor Mais Quente, Frozen e a metáfora da Libertação Sexual

“Disney, você está fazendo isto certo!” – esta foi minha sensação ao assistir Frozen pela 1ª vez.

Tive a sorte de ver em inglês, e logo de cara me apaixonar perdidamente (como todo mundo) pela “Let it Go” – na voz absurda da estrela da Broadway Idina Menzel (para quem vê Glee, é a atriz que faz a mãe da Rachel). Apesar de alguns furinhos no roteiro (que não comprometem tanto assim o resultado final) o filme todo é muito gostoso de assistir, um novo marco na história da Disney e, esperamos todos, apenas um de muitos bons musicais dessa nova geração-3D do estúdio.

frozen cast

Eu já estava com todas as músicas no celular quando assisti de novo, com um amigo. A essa altura nós já estávamos fazendo brincadeiras do tipo “Nossa, parece que a Elsa tá saindo do armário, não é?”. Mas a coisa se intensificou quando logo depois de Frozen, resolvemos assistir “Azul é a Cor mais Quente” (“La vie d’Adèle”, no original).

poster-emma-adele

Vamos lá, por partes. O filme conta, basicamente, a história de Adèle (Adèle Exarchopoulos) e da descoberta da sua sexualidade. Tão magnético quanto o cabelo azul de Emma (interpretada pela belíssima Léa Seydoux), o filme faz uso de closes e planos fechados que te mantém bem próximo dos dramas, dúvidas, desejos e medos de sua protagonista – menos nas cenas (sensacionais cenas) de sexo onde o plano é mais aberto, libertador. Não foi à toa que ganhou 43 prêmios ao redor do mundo.

emma-02

Adèle passa por várias etapas nessa descoberta de si mesma e no processo de lidar com isso: a crise de não conseguir se relacionar com garotos, o preconceito das amigas, o medo da opinião dos pais, a vontade de descobrir, de tocar e ser tocadas por garotas.

adele

E é aqui que voltamos a Elsa. A princesa que possuía um “poder” e, por ter medo dele, foi isolada pelos pais do resto do mundo. Depois de um incidente onde que todos descobrem seu segredo, ela vai embora do reino e é neste momento que ela canta “Let it Go”, que na minha opinião, é uma perfeita metáfora da libertação sexual.

elsa-03

É claro que a música pode ser aplicada a vários contextos, não necessariamente em relação à sexualidade. Mas o link com “Azul é a cor mais quente” ficou muito forte na minha mente, e agora para mim a metáfora ficou mais que perfeita. Sabe, gelo, azul, Frozen, cor mais quente… né?

elsa-01

O que eu quero dizer é que não é difícil ver Elsa como uma pobre adolescente com medo dos desejos que estão crescendo dentro dela, mas eles só vão ficando maiores e maiores. O que não a deixa controlar seus poderes é o medo, medo de mostrá-los, de não ser aceita. Quando ela se descontrola e todos descobrem, ela é chamada de “monstro” e “aberração”, como uma analogia à sociedade que não aceita o homosexualismo.

frozen poster

Traçando um paralelo com “Azul é a cor mais quente”, o momento em que Elsa se liberta e explode seus poderes, construindo um castelo de gelo enorme e se transformando numa mulher estonteante e confiante, pode ser relacionado ao momento em que Adèle faz sexo pela primeira vez com Emma. É o ápice da libertação, da entrega, da certeza do que se quer ser e fazer. E é o momento em que ela canta “Let it Go”.

Quando você lê a letra da música pensando nisso, dá para fazer várias ligações. Olhe alguns trechos:

Couldn’t keep it in, Heaven knows I’ve tried

(Não pude manter isto dentro de mim, Deus sabe que tentei)

Don’t let them in, don’t let them see / Be the good girl you always have to be.

(Não os deixe entrar, não os deixe ver / Seja a boa garota que você sempre teve que ser)

Conceal, don’t feel, don’t let them know / Well now they know…

(Esconda, não sinta, não os deixe saber / Bem, agora eles sabem…)

Let it go, let it go / Can’t hold it back anymore

(Liberte, liberte, não posso mais segurar)

Turn away and slam the door

(“Vire-se e bata a porta” – sair do armário, saca? XD)

I don’t care what they’re going to say

(Não me importo com o que vão falar)

No right, no wrong, no rules for me, I’m free!

(Sem certo ou errado, sem regras para mim, estou livre!)

That perfect girl is gone / Here I stand in the light of day

(A garota perfeita se foi / Aqui estou eu à luz do dia)

Mas mesmo libertando-se, Elsa ainda está infeliz (assim como Adèle). O que falta? A aceitação. Enquanto Adèle, mesmo tendo se descoberto e encontrado Emma, continua escondendo sua orientação sexual das pessoas (o que lhe traz infelicidade), Elsa precisa se isolar pois as pessoas não aceitam seus “poderes”.

elsa-02-B

No fim, o problema não são os “poderes” e sim o “medo”, que é o que torna aquilo incontrolável. E ela só consegue controlar não quando se livra do medo, mas quando sua irmã faz um ato de amor por ela – o momento da aceitação.

Podem dizer que é forçado… Mas não podem dizer que não faz sentido! Até me deu uma empolgação a mais, do tipo “Dá-lhe, Elsa! Se liberta, garota!”

elsa-05

Para completar, aí vai os trailers dos dois filmes. Até aconselho assisti-los em sequência, vale a experiência. 😉

Sven-01

Próximo post sobre Kristoff, Sven e a metáfora da zoofilia… brincadeira!

P.S.: Algumas pessoas estão levando a sério demais esta teoria, e eu gostaria de ressaltar que é apenas uma interpretação entre milhares possíveis, apenas uma visão sobre o filme. Em momento nenhum eu disse ou achei que a Disney teve esta intenção. Sintam-se à vontade para discordar e discutirmos numa boa sobre isso. ^^

Anúncios

4 comentários em “Azul é a Cor Mais Quente, Frozen e a metáfora da Libertação Sexual

  1. Mas que isso.

    “Podem dizer que é forçado… Mas não podem dizer que não faz sentido!”

    Que tal eu lhe dizer que não faz sentido e ficar por isso mesmo?

  2. Hey!

    Adorei e eu concordo plenamente! Outra coisa importante de notar: A Elsa não tem orientação sexual definida em nenhum momento do filme, então ela poderia sim ser lésbica e isso não seria um problema!

    Beijos ^^

  3. Concordo totalmente com você, criador do post. É possível SIM fazer uma analogia entre os poderes da Elsa e sua libertação com os desafios de uma homossexual que “sai do armário”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s