Resenha: Super 8

Numa cidade pequena de Ohio, seis garotos estão tentando gravar um filme sobre zumbis, com uma câmera Super 8. Mas ao gravar perto de uma estação de trem abandonada, eles acabam presenciando (e filmando) o descarrilhamento de um trem da Força aérea americana, cuja carga acaba “escapando”. O suspense/ficção científica, roteirizado e dirigido por J.J. Abrams, de mistério não tem nada: desde o trailer fica óbvio que se trata de um alienígena (o que faz perfeito sentido, considerando que o produtor é o Steven Spielberg).

Ok, eu confesso que só me interessei em ver o filme por causa do J.J. (quando muitos foram só por causa do Spielberg), já que quando vi o trailer ainda estava na minha overdose de Star Trek (assisti o filme com comentários e mil bônus). Mas não me decepcionei, já que pude ver muitas cenas com toques BEM “Abrams”. As luzes em excesso, e de muitas cores, fazendo movimentos horizontais (ele adora fazer isso, em Star Trek chega a ser exagerado). Cenas de ação e explosões com o som da destruição em background, e uma música épica subindo, tudo em slowmotion. Ângulos de ação de tirar o fôlego… A cena do descarrilhamento do trem, que é mostrada mais ou menos no trailer, vale muito à pena de ser vista na íntegra (nesse momento até exclamei no cinema que já tinha valido o ingresso). Não que o filme tenha muita ação… porque não tem.
Destaque para a fotografia de algumas das cenas dos ataques, com bons recursos para esconder o alienígena (que demora um pouco a aparecer de fato no filme). Continuar lendo

Anúncios